Animais feridos agonizam até a morte em Franca (SP); protetores reclamam de falha no atendimento

Animais feridos agonizam até a morte em Franca (SP); protetores reclamam de falha no atendimento

Um vídeo mostra um cavalo morto no Jardim São Francisco, em Franca. O animal está em um canteiro, após possivelmente ter sofrido maus tratos. Pessoas no local relataram que o animal se apresentava bem debilitado e que tinha ferimentos pelo corpo todo. Segundo informações de uma veterinária que reside no bairro e foi acionada por moradores, o animal agonizou durante horas antes de morrer.

Num outro vídeo, coincidentemente gravado também no São Francisco, um cachorro está deitado em um terreno abandonado. O animal foi atropelado e tem um ferimento no olho e a pata quebrada. O vídeo mostra populares cuidando do animal com água e comida e a veterinária se incube de aplicar um analgésico, para aliviar a dor.

Os dois casos aconteceram num final de semana e, segundo a veterinária, os animais não foram atendidos pelo serviço de recolha da Prefeitura por ser final de semana. Para a profissional, essa é uma falha séria no serviço público. “Esses não foram os únicos casos, há menos de dois meses outro cavalo morreu nas mesmas condições e a Prefeitura não recolheu nem deu nenhuma assistência aos animais por ser final de semana. Bicho agora tem que escolher o dia pra ficar doente? É um absurdo! É desumano deixar os animais sofrendo assim”, desabafa a veterinária

Indignada ao ver o sofrimentos dos animais, é ela que fala em nome dos moradores do bairro que se preocupam com essa situação. “A prefeitura firmou um serviço de captura e recolha de animais de grande porte. só que esse serviço não atende final de semana, porque não tem veterinário plantonista. Em outras cidades tem esse serviço no final de semana, acho que aqui não fazem para reduzir custos. Talvez seja mais interessante pra Prefeitura deixar o animal agonizando. A mesma coisa aconteceu com o cachorro. Ele foi atropelado, ficou todo estropiado e não foi atendido. Esse contrato de recolha tem que ser revisto. Não tem condição desses animais ficarem agonizando em via pública. Esse serviço tem que ser feito de forma mais humana. É um absurdo esse sofrimento aos animais”, disse ela. “A gente cobra, mas o que ouvimos é que na segunda-feira o recolhimento retorna normalmente. O problema é deixar esses animais sofrendo até a morte”, desabafa a veterinária.

A Folha de Franca questionou a Prefeitura a respeito dessa situação, mas não recebeu nenhuma resposta.

Fonte: Folha de Franca

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.