Idoso de 81 anos é suspeito de matar quatro gatos no Campestre, em Santo André, SP

Após a morte de quatro gatos no bairro Campestre, em Santo André, um idoso de 81 anos foi encaminhado à Dicma (Delegacia de Investigação de Crimes Contra o Meio Ambiente). O caso seguiu para o Judiciário, onde o suspeito de matar os felinos pode ser enquadrado na Lei de Crimes Ambientais por maus-tratos, com pena de no máximo um ano.

Uma senhora de 60 anos cuidava de uma gata fêmea e seus três filhotes. Eles ficavam em terreno na Rua Fernando Lona, onde ela ia colocar comida diariamente. Ontem, os filhotes e a mãe deles foram encontrados mortos.

“Segundo a mulher, esse senhor, vizinho do local onde os gatos ficavam, não gostava dos bichos e assumiu ter dado fim à vida dos felinos quando estes pularam no quintal dele. Para a polícia, procurada após as mortes, ele nega. Será feita a perícia nos corpos dos animais para detectar se houve envenenamento”, informou o delegado da especializada Márcio Antônio Pereira Macedo.

Segundo o delegado, essa é a principal diferença em relação ao caso do ‘maníaco dos gatos’, da Vila Palmares, que ainda segue em aberto. No dia 15 de março, o Diário publicou que uma carta anônima deixada em salão de beleza na Rua Tomás Fontes tinha deixado moradores apreensivos, porque, no bilhete, o remetente ameaçou matar com chumbinho gatos que o incomodavam à noite. Dois felinos foram encontrados mortos na região. “Eu dependo de vítimas. Apesar de ouvirmos as pessoas do bairro, ainda não houve nenhum gato morto encontrado pela investigação ou algum dono que denunciasse isso.”

Por Yara Ferraz 

Fonte: Diário do Grande ABC

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.