Labrador acorrentado morre eletrocutado em Amparo, distrito de Nova Friburgo, RJ

Labrador acorrentado morre eletrocutado em Amparo, distrito de Nova Friburgo, RJ

As imagens de um cão labrador marfim morto, acorrentado e enrolado num fio elétrico, provocaram comoção nesta quarta-feira, 14, nas redes sociais. A cena foi fotografada, filmada e postada no grupo S.O.S Protetores Nova Friburgo, que se dedica à causa animal e tem mais de três mil inscritos desde que foi criado, em 2013.

A confeiteira Edileuza Winter, de 43 anos, contou à VOZ DA SERRA que avistou o cão morto, em frente a um restaurante de Amparo, ao sair de casa pela manhã. Segundo ela, o cão, que estava preso a uma corrente metálica, foi deixado sozinho e deve ter sido eletrocutado durante o temporal que caiu de madrugada na cidade. Perto de onde ele estava havia uma caixa de energia elétrica.

O dono do restaurante não foi localizado. O cão, segundo Edileuza soube por vizinhos, chamava-se Bradock e era fujão, e por isso estaria amarrado.

A equipe da Subsecretaria municipal do Bem-estar Animal (Subea) esteve no local, identificou o dono, fez um relatório sobre o caso e se colocou à disposição do grupo S.O.S. Protetores, que pretende registrar o caso na 151ª DP.

Segundo a titular da Subea, Monique Malhard, o tutor do animal explicou que já era tarde quando viu o cão solto na rua e o prendeu apenas para passar a noite, com medo de ele ser atropelado ou fugir. Ele classificou o caso como fatalidade, uma vez que não poderia imaginar que o animal conseguiria roer a caixa de luz e retirar a fiação, que estava embutida.

Fonte: A Voz da Serra

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.