Moradores denunciam que homem teria saído de madrugada agredindo cães a pauladas em Patos de Minas, MG

Moradores denunciam que homem teria saído de madrugada agredindo cães a pauladas em Patos de Minas, MG
A suspeita é de que um homem teria saído de madrugada agredindo os animais com um pedaço de pau.

Os moradores do Ipanema em Patos de Minas estão indignados. Eles verificaram que na manhã de sábado (29) vários cães apareceram feridos no bairro. A suspeita é de que um homem teria saído de madrugada agredindo os animais com um pedaço de pau. Eles estão reunindo imagens e provas para descobrir quem foi o agressor.

A moradora Letícia Guimarães foi quem entrou em contato com o Patos Hoje. Ela disse que a suspeita é de que um indivíduo saiu pela madrugada de sábado (29) com um pedaço de pau em um Fiat/Uno branco ameaçando os cachorros do bairro. Segundo ela, muitos moradores estão se mobilizando nas redes sociais para encontrar provas que possam ser levadas até as autoridades para as devidas providências.

Letícia ainda disse que carro foi visto e o suspeito realmente estava com um pedaço de pau, mas não foi possível identificá-lo, nem anotar placa do carro. Isso, devido à falta de iluminação e a distância que ele foi presenciado. Segundo ela, a polícia foi chamada, mas ele já não estava mais no local. Os moradores estão em busca de imagens das câmeras de segurança para tentar identificá-lo.

Segundo ela, na manhã deste domingo (01), outros três cachorros já conhecidos no bairro amanheceram machucados. Ela destacou que todos sabem os transtornos que animais soltos pelas ruas podem causar, porém mautratar animais é crime, previsto em lei. “Os animais não estão na rua por escolha própria, o ser humano que abandona, que deixa procriar e depois solta na rua, ele é o verdadeiro culpado”, destacou.

Vários cães apareceram feridos no bairro.

Vários cães apareceram feridos no bairro.
Vários cães apareceram feridos no bairro.

Por Farley Rocha

Fonte: Patos Hoje

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.