Oeiras (PI) lança campanha de controle populacional de cães de rua

Oeiras (PI) lança campanha de controle populacional de cães de rua

O prefeito José Raimundo lançou na manhã dessa segunda-feira(01), a campanha de controle populacional de animais de rua em Oeiras, projeto desenvolvido através de uma parceria firmada entre a Prefeitura, o Instituto Federal do Piauí (IFPI) e a organização não-governamental, Oeirenses Protetores dos Animais – OPA.

O objetivo  é  promover a conscientização da população sobre os cuidados com os animais domésticos e para realizar esterilização dirigida de cães de rua na cidade.

O lançamento aconteceu no auditório da Secretaria Municipal de Saúde (Semusa) e, além do prefeito, contou com a participação da secretária municipal de Saúde, Auridene Freitas; de um grupo de professores do IFPI- Campus Oeiras; da presidente da OPA, Karine Martins; do coordenador municipal de Endemias, Célio Holanda; do vereador Espedito Martins, representando a Câmara Municipal; de agentes comunitários de saúde e agentes de combate às endemias da zona urbana do município, que atuarão como multiplicadores da campanha.

Como parte das ações campanha, a Prefeitura implantará uma sala de castração provisória, que oferecerá mais qualidade no atendimento e as condições de higiene necessárias para a esterilização dos animais alojados, atualmente, no canil do município. Segundo o prefeito, o espaço será inaugurado no início de agosto. “Essa é mais uma ação que vamos estar promovendo, provisoriamente, mas dentro dos padrões. Sentimentos a necessidade de colocarmos em prática, nessa parceria com o IFPI e a OPA. Atentos a esse problema, entendemos de juntos construirmos essa solução. Vamos construir esse centro de castração provisório para que no final do ano, com o Centro de Zoonoses, tenhamos o espaço definitivo para que esse processo tenha continuidade”, argumenta Zé Raimundo.

“Antecipamos a resolutividade de um problema que aflige a sociedade como um todo, em uma parceria importante, na qual todos têm a sua responsabilidade. No momento oportuno, estaremos também convocando outros setores da sociedade organizada e Ministério Público para também entender e serem parceiros nesse processo de conscientização da população e, com isso, atenuar esse problema de forma significava no nosso município”, acrescenta o prefeito.

Centro de castração será iniciativa pioneira no Piauí

A presidente da OPA, Karine Martins, destaca que a implantação do centro de castração é um projeto é pioneiro no Piauí. “Essa parceria com o município é de fundamental importância, porque, além e ser um projeto pioneiro um centro de castração numa cidade pequena como a nossa, é de devida importância controlar pela endemia pela questão da natalidade. Então, a partir do centro construído nós poderemos pleitear novas possibilidades no sentido do bem estar animal, que seriam: a diminuição de animais na rua, o ganho de saúde para a população, menos animais sofrendo atropelamento. Só temos a ganhar com esse projeto. Sendo assim, os munícipes ganham, os animais ganham e a gente só tende a crescer. O centro de castração é necessário, mas as pessoas também têm que se conscientizar para não soltar seus animais na rua”, defende presidente a OPA.

Auridene Freitas reforça que a campanha de conscientização da população e a construção da sala de castração representam um avanço significativo na promoção da saúde pública e bem-estar animal no município de Oeiras. “Temos a proposta de entregar o Centro de Zoonoses ao município de Oeiras no final do ano. Neste momento, a curto prazo, entendemos a necessidade de melhor acolher esses animais e trabalhar o processo de castração para, com isso, reduzir essa multiplicação de animais, que tem acontecido de modo acelerado no nosso município e tem causado uma série de situações, como acidentes e agressões”, pontua a secretária.

Foco é reduzir superpopulação de animais de rua

Yoná Serpa, engenheira agrônoma e professora do IFPI, argumenta que, além da esterilização dirigida, a campanha vai focar na redução dos problemas causados pela superpopulação de animais domésticos, promoção do bem-estar animal e diminuição do abandono, por meio da conscientização da população oeirense sobre a posse responsável dos cães e outros animais domésticos.

“A campanha envolve também a conscientização da população sobre a posse responsável desses animais, colocando que não se deve deixar o animal na rua, sozinho. É um crime, mas antes da pessoa saber que é um crime, nós precisamos informar. Nada melhor do que a educação sobre como cuidar do seu animal para amenizar esse problema”, pontua Yoná Serpa.

O projeto também contempla a realização de palestras e debates em instituições de ensino públicas e privadas e meios de comunicação, além do incentivo à adoção de animais, após o processo de castração, vermifugação e vacinação.

Fonte: Prefeitura Municipal via R10

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.