Polícia Militar age rápido e coloca fim a maus-tratos em suposta rinha de galos em Sapopema, PR

Polícia Militar age rápido e coloca fim a maus-tratos em suposta rinha de galos em Sapopema, PR
Foto/Divulgação: Portal Curiúva

Em Sapopema, após denúncia logrou êxito em encontrar em uma chácara na estrada principal do bairro Tamanduá envolvendo maus-tratos aos animais.

De acordo com informações colhidas pelo Portal Curiúva, por volta das 15h a polícia foi até o local, acima citado, para averiguar a suposta denúncia envolvendo o maus-tratos de animais proveniente de rinha de galo.

No local foi constatado que 22 galos encontravam-se em uma sala sem qualquer tipo de ventilação, enjaulados em alas, muitos destes estariam sem água e sem alimentação. Ao lado havia também um grande barracão para prática das rinhas.

Ainda de acordo com informações, várias alas com nomes dividiam os galos e no centro três arcos circulares. Também 3 grandes gaiolas para a preparação dos animais. Foram encontrados vários objetos provenientes da prática, tais como: 24 buchas utilizadas em esporas para treinamento, 8 biqueiras de aço, 2 lixas, 4 relógios de precisão, 1 agulha de ponta curva de aproximadamente vinte centimetros, 3 tesouras cirúrgicas curvas e 4 frascos de medicamentos.

Segundo informações, o ambiente possui bar para atendimento, com fichas manuais assinadas e banheiros.

A polícia teria ido até certa altura para realizar contato com a polícia ambiental da cidade de Telêmaco Borba, e ao retornar foi constatado que os indivíduos estavam lacrando o local com cadeado e correntes.

Um deles passou a relatar que é filho do proprietária do estabelecimento. Foi indagado sobre os fatos, informou que é participando do evento.

Ainda disse que o valor da entrar é 20 reais, sendo cada luta avaliada ao menos em 30 reais para o dono da casa podendo ocorrer até 50 lutas diárias.

Os eventos acontecem nos finais de semana, e que a anos é freguentado pelas mais diversas pessoas e classes.

A polícia teria encontrado 10 cadernos contendo o faturamento, nomes e cidades, além de dois pássaros silvestres: 1 trinca ferro e 1 azulão sem anilha.

A polícia ambiental deslocou até o município de Sapopema para as devidas providências administrativas. Sendo que foi orientado que os 22 galos ficassem sob a responsabilidade do proprietário do sítio. Os pássaros ficaram no destacamento de polícia de Sapopema para que fossem retirados pelos policiais ambientais de plantão em data seguinte.

Dois indivíduos foram encaminhados a delegacia de polícia civil de Curiúva.

Fonte: Portal Cariúva

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.