Tutora de gata denuncia CCZ de Campo Grande (MS) por sumiço de animal depois de castração

Tutora de gata denuncia CCZ de Campo Grande (MS) por sumiço de animal depois de castração

Depois de deixar suas duas gatas, Nega e Magrela, no Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) para castração, na última quinta-feira (13), a estudante Márcia Loza teve uma infeliz surpresa no dia seguinte, quando foi buscar os animais. Apenas a gata Nega foi entregue, a Magrela não foi encontrada pelos funcionários do CCZ. 

“Eu cheguei e só me entregaram a Nega e informaram que a Magrela sumiu. Fiquei desesperada e ninguém soube me dizer o que aconteceu, a única coisa que me informaram foi que minha gata e a ficha dela sumiram”, relata Márcia.

A estudante relata que informaram que até o plantão da tarde a Magrela estava lá, e não sabem explicar o que aconteceu. “Não sabem informar o que aconteceu, se ela escapou, se foi entregue a outra pessoa por engano ou se ela morreu”, diz Márcia.

Segundo a assessoria da Prefeitura de Campo Grande, “foi registrado um Boletim de Ocorrência na Polícia Civil para investigar o caso. Provavelmente, houve um descuido do profissional no manejo com o animal. Foram armadas armadilhas na região para capturar o animal, mas até o momento não obteve êxito”.

“Quando cheguei na sexta-feira para buscá-las e fiquei sabendo que a Magrela sumiu, eu entrei no CCZ, fui até a sala que ela estava para procurar e não a encontrei. Mas é impossível ela ter escapado. Lá é tudo fechado e telado e ela estava sedada, recém castrada, não tem como ela ter saído de lá”, conta a estudante.

Indignada com a situação Márcia relatou que só quer saber o que fizeram com sua gata. “Eu tenho testemunhas de quando deixei e busquei minhas gatas no CCZ, eu quero saber o que aconteceu com ela”.

Márcia ainda entrou em contato com a médica veterinária responsável para saber mais informações, mas foi informada que os funcionários do CCZ não verificam o local que os animais ficam. “É um absurdo eles largam o bicho lá, sem nenhum acompanhamento, não verificam se estão bem, simplesmente deixam os animais lá”, relatou.

A estudante ainda reclamou da falta de registro. “Quem deixa o animal lá faz um ficha que fica com o CCZ, mas não recebe nenhum documento provando que o animal foi entre, não tem nenhum recibo para o dono que garanta que o animal foi deixado no local”, apontou.

Sem informações Márcia relatou o que aconteceu em seu perfil em uma rede social. A estudante recebeu várias mensagem dizendo que isso já aconteceu antes com outras pessoas. “Sempre que pedia informações no CCZ, eles diziam que sentiam muito e que isso nunca aconteceu antes. Mas recebi várias mensagens de relato de casos como esse”.

A estudante afirma que vai registrar boletim de ocorrência e vai processar o Centro de Controle de Zoonoses pelo desaparecimento de sua gata.

Por Fernanda Palheta 

Fonte: JD1 Notícias 

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.