Utilização de bovinos durante cavalgada é proibida em Ji-Paraná, RO

Utilização de bovinos durante cavalgada é proibida em Ji-Paraná, RO
TAC proibiu a utilização de bovinos, chicotes e esporas na cavalgada (Foto: Jonatas Boni/ G1)

A utilização de bovinos na cavalgada de abertura da 36ª Expojipa foi proibida através do Termo de Ajustamento de Conduta (TAC). Uma reunião entre as instituições fiscalizadoras e responsáveis do foi realizada na manhã desta quarta-feira (5) em Ji-Paraná (RO), a cerca de 370 quilômetros de Porto Velho.

Outras medidas de proteção aos animais foram reforçadas para a cavalgada que acontece no próximo sábado (8). A proibição dos bovinos durante o evento foi firmada com representantes do Ministério Público de Rondônia (MP-RO) e das instituições que participam do evento.

Para o gerente Regional da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Ambiental, João Bernardi, as mudanças vêm para melhorar ainda mais a festa. “Todos os anos nós buscamos melhorias para a cavalgada. Neste ano, mais uma vez, reforçamos sobre ao maltrato dos animais”, afirma o gerente.

Reunião foi realizada na manhã desta quarta-feira, 5 (Foto: Pâmela Fernandes/G1)

De acordo com o subcomandante do 3º Batalhão de Polícia Militar (PM), capitão Yuri Frota, outras medidas como a proibição de uso de esporas e chicotes também foram reforçadas. “Tudo que pode ferir ou maltratar o animal está proibido. E quem fizer o uso de bovinos durante a cavalgada será convidado a se retirar, além das sanções administrativas referentes ao fato que serão aplicadas”, afirma.

Sobre o uso de carroças, o número máximo de pessoas é de três e na montaria por animal, apenas uma pessoa. Animais debilitados ou com alguma doença aparente serão recolhidos e encaminhados ao centro de zoonoses.

Para a veterinária Rosana Pereira Lima, as medidas são muito importantes para que a todos possam se divertir com consciência. “A festa não precisa acabar. É bonita, tradicional, mas precisamos cumprir a lei e não deixar que os animais sofram”, afirma.

Por Pâmela Fernandes

Fonte: G1


Nota do Olhar Animal: A montaria em cavalos já representa um abuso e os maus-tratos são inerentes, por exemplo, pelo uso do bridão. Ótimo que haja a proibição da presença de bois, mas o uso de qualquer animal deveria ser proibido. Estas pessoas que desejam se manifestar de alguma forma, seja por motivos religiosos, políticos, o que for, que submetam a si próprios às intempéries e dificuldades do caminho, não expondo os animais a uma situação da qual não querem fazer parte e que lhes causa sofrimento.

Deixe um comentário