Vencedores do Prêmio Geoffrey Deckers reduzem o uso de animais na educação na Bulgária

Vencedores do Prêmio Geoffrey Deckers reduzem o uso de animais na educação na Bulgária

Três universidades búlgaras se comprometeram a eliminar gradualmente o uso de animais no ensino de ciências após participarem da primeira conferência do país sobre o assunto, organizada e financiada pelos vencedores de 2023 do Prêmio Geoffrey Deckers, Campaigns and Activism for Animals in the Industry (CAAI – Campanhas e ativismo em prol dos animais na indústria).

O prêmio anual reconhece contribuições excepcionais para acabar com os testes em animais, em memória do estimado ex-presidente da Coalizão Europeia para Acabar com Experimentos em Animais e da Cruelty Free Europe, que faleceu em junho de 2020.

Tanto a Universidade Thrace quanto a Universidade de Silvicultura Sofia que, como as duas únicas universidades na Bulgária a oferecer educação em medicina veterinária, organizaram a “Conference on Innovations in Education – Science Without Animal Experiments” (“Conferência sobre Inovações na Educação – Ciência sem Experimentos com Animais”) em parceria com a organização CAAI, agora confirmaram sua intenção de substituir o uso de animais na educação.

A CAAI, juntamente com um dos principais palestrantes da conferência, Nick Jukes, coordenador da International Network for Humane Education (InterNICHE), foi imediatamente convidado a se reunir com a Reitora da Universidade de Silvicultura, Profa. Krasimira Ivanova Genova, para discutir o planejamento e o financiamento para a eliminação gradual dos experimentos com animais.

A Universidade de Medicina Pleven, que espera ser a terceira a iniciar a formação de médicos veterinários, também pediu ajuda para encontrar e comprar equipamentos mais humanos para seus departamentos de Veterinária e Fisiologia.

Além dessas três universidades, o Comitê de Ética Animal da Agência de Segurança Alimentar da Bulgária continuará a reduzir o número de animais usados em seus laboratórios e compartilhou as apresentações do evento com a equipe da Agência.

Durante vários anos, a Bulgária liderou a União Europeia em termos de porcentagem de animais usados para fins educacionais, com um uso que varia de 12 a 50 vezes maior do que a maioria dos outros Estados-membros da UE.

Nossa Diretora Adjunta de Assuntos Científicos e Regulatórios, Laura Rego Alvarez, fez uma apresentação detalhando o número de animais que estão sendo usados atualmente na Bulgária e em toda a UE para fins de educação e treinamento, incluindo alguns exemplos específicos de projetos autorizados que envolvem animais a partir de resumos não técnicos publicados, e destacou a necessidade de uma estratégia baseada em metas para eliminar gradualmente o uso de animais para educação e treinamento e todos os outros fins científicos em toda a UE.

Mais de 120 pessoas participaram da conferência, realizada em Sofia em outubro, incluindo professores e estudantes de universidades da Bulgária, bem como palestrantes do Reino Unido, Austrália, Alemanha, Holanda, EUA, Sérvia e Bósnia e Herzegovina.

Depois de cumprir seus objetivos de compartilhar conhecimentos sobre os mais recentes métodos sem uso de animais e como obter financiamento para eles, Vladimir Nguyen, da CAAI, disse: “Receber o Prêmio Geoffrey Deckers ajudou a CAAI a organizar essa conferência. Foi inspirador seguir o exemplo de Deckers como um dedicado defensor da proteção animal. Continuaremos nosso trabalho para eliminar gradualmente os experimentos com animais em nível nacional e internacional, juntamente com a InterNICHE, a Doctors Against Animal Experiments e a Cruelty Free Europe. Somos muito gratos pela ajuda do Eurogroup for Animals e de outros parceiros e patrocinadores que apoiaram a conferência.”

Tradução de Ana Carolina Figueiredo

Fonte: Cruelty Free Europe

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.