Atropelou sua cadela e a deixou no sótão para que morresse

Atropelou sua cadela e a deixou no sótão para que morresse

Uma nova ocorrência de maus-tratos na província de Chubut – Argentina. Neste caso, um homem atropelou sua cadela e por não querer pagar pelo atendimento veterinário optou por deixá-la no sótão esperando que morresse. Ao não suceder, decidiu levá-la ao Centro de Zoonoses para que a sacrificassem. No entanto, um socorrista interveio e após a sua recuperação será dada em adoção.

Os casos de maus-tratos animal tem se tornado muito comuns na Argentina. Na província de Chubut é possível encontrar frequentes denuncias através das redes sociais, e foi justamente pelo Facebook que Gabriela Mendes, uma moradora da localidade de Trelew contou a lamentável história da cachorrinha que foi resgatada e agora se atende por “Canela”.

Uma cadela galgo entre 3 e 4 anos de idade chegou ao Centro de Zoonoses acompanhada pelo seu tutor. Ele contou que a havia atropelado e que suas lesões eram graves, então pedia para que ela fosse sacrificada. Gabriela soube que o acidente havia ocorrido há uma semana e que o animal se encontrava em um estado deplorável; o tutor ao invés de levá-la para que fosse atendida por veterinários decidiu deixá-la no sótão para que morresse, pois não queria arcar com os custos do tratamento. Ela não morreu, mas teve as lesões do atropelamento agravadas e também apresentava um quadro de desnutrição e desidratação.

Assim Gabriela não teve duvidas em interferir e leva-la ao veterinário. Ela agora está se recuperando, mas infelizmente uma de suas patas deverá ser amputada e após sua recuperação “Canela” estará pronta para encontrar um novo lar onde possa receber todo amor que merece.

Por Gabriela Méndez / Tradução de Flavia Luchetti

Fonte: ADNSUR

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.