Cadela é esfaqueada dentro de faculdade particular em São Luís, MA

Cadela é esfaqueada por funcionário dentro de faculdade particular em São Luís, MA

Um caso de agressão e maus-tratos contra uma cadela foi registrado nas primeiras horas da manhã de ontem, terça-feira (27), nas dependências de uma faculdade particular na área do Turu em São Luís.

Um funcionário terceirizado apontado como o agressor do animal prestava serviços para a instituição e até o momento não foi identificado. Neméria como é chamada, circulava diariamente por dentro do estabelecimento em contato com alunos e funcionários e não representava perigo segundo informações.

Após ser socorrida, a cadela foi levada para receber os devidos atendimentos médicos em uma clínica veterinária no bairro da Cohama, mais teve que ser transferida para outra no bairro do São Francisco. A cadela passou por cirurgias, uma bateria de exames e precisou ser internada na Unidade de Terapia Intensiva.

De acordo com esclarecimentos, o animal foi atingido a golpes de faca recebendo várias perfurações na região do pescoço e da cabeça, os dois olhos também foram atingidos comprometendo parte da visão.  A instituição onde ocorreu o episódio disse que irá assumir todas as despesas necessárias.

O caso está sendo investigado pela Delegacia do Meio Ambiente, e acompanhado de perto pela comissão em Defesa dos Animais da Ordem dos Advogados do Brasil no Maranhão (OAB).

Em nota de esclarecimento, a Faculdade Pitágoras de São Luís informou que repudia veementemente qualquer ato de violência contra os animais, que afastou o vigilante responsável pela segurança do local e procurou a Delegacia do Meio Ambiente para registrar a ocorrência.

Confira na íntegra a nota emitida pela faculdade Pitágoras de São Luís:

A faculdade Pitágoras de São Luís – Campus Turu I – MA esclarece que repudia veementemente qualquer ato de violência contra animais. 
A faculdade esclarece que, preventivamente, afastou o vigilante terceirizado, responsável pela segurança do local, procurou a Delegacia de Meio Ambiente para registro de ocorrência e está apurando internamente o ocorrido para tomar todas as medidas cabíveis junto aos responsáveis. “A instituição reitera que permanece à disposição para sanar quaisquer dúvidas adicionais e que lamenta muito o caso.

Por Manuela Vieira

Fonte: O Imparcial

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.