Cerca de 30 filhotes de tartarugas foram salvos em praia do RJ

Cerca de 30 filhotes de tartarugas foram salvos em praia do RJ
Os filhotes de tartaruga de couro foram soltos na área oceânica do Parque da Boca da Barra (Fotos: Divulgação/Prefeitura de Cabo Frio)

Cerca de 30 filhotes de tartaruga de couro, conhecida também como tartaruga gigante, foram salvos após desova na Praia do Peró, em Cabo Frio, na Região dos Lagos do Rio. A cena é rara no litoral do estado, segundo a Coordenadoria do Meio Ambiente, que fez o resgate ainda na noite de sexta-feira (10).

A desova foi testemunhada por uma equipe da Prefeitura que fazia a limpeza da praia há 55 dias.

Tartaruga desovou há 55 dias na praia do Peró, em Cabo Frio

“Nós fomos informados da desova e resolvemos não divulgar e fazer um acompanhamento discreto. A ideia inicial era cercar a área, mas isso chamaria a atenção de curiosos, ainda mais pelo fato de a cidade estar cheia por causa do verão”, afirmou o coordenador do Meio Ambiente, Eduardo Pimenta.

Os filhotes estavam desorientados na areia e foram transportados nesta sexta e soltos na parte oceânica do Parque da Boca da Barra, pois a desorientação foi causada pelas luzes das habitações próximas à Praia do Peró.

“Os filhotes se guiam pela luz do nascer do sol e, como na Praia do Peró há muitas casas próximas, as tartarugas estavam indo na direção contrária ao mar”, afirmou Pimenta.

A coordenadoria do Meio Ambiente da Secretaria de Desenvolvimento da Cidade alerta aos moradores e turistas que filhotes podem aparecer nas praias de Cabo Frio e não devem ser importunados.  A atitude a ser tomada, caso algum filhote seja encontrado, é acionar os agentes pelo e-mail: cogemacabofrio@gmail.com.

Ainda segundo Eduardo Pimenta, a desova nas praias de Cabo Frio não é inédita, mas é um fato expressivo.

“A desova da tartaruga de couro acontece, no Brasil, geralmente no Estado do Espírito Santo. Isso demonstra que nossas águas e praias estão oferecendo melhores condições para a vida marinha”, ressaltou.

A expectativa do coordenador do Meio Ambiente é de que o percentual médio de filhotes sobreviva, e a tartaruga volte a procurar as praias da região para novas desovas.

A tartaruga de couro

A Com nome científico Dermochelys coriácea, a tartaruga de couro também conhecida como tartaruga-gigante, tartaruga-de-cerro ou tartaruga-de-quilha, é a maior das espécies de tartarugas. Ela pode chegar a 700 Kg, além disso é bem diferente das outras tanto em aparência quanto em fisiologia.

Cada fêmea põe, em média, 110 ovos e pode desovar de forma parcelada em várias praias, numa tentativa de garantir que haja a eclosão e que os filhotes tenham alguma chance de sobrevivência.

Centro de Triagem

O coordenador do Meio Ambiente, Eduardo Pimenta, informou que a cidade pode ganhar um Centro de Triagem por estar na rota migratória de muitas espécies. Pimenta, que também é biólogo, vem tratando de um convênio com o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade – ICMBio – para a construção da unidade.

“Na próxima terça-feira (14) estaremos nos reunindo com uma comissão ICMBio para concluir o processo, escolher o local e assinar o convênio, no valor de um milhão e 800 mil reais”, informou o coordenador.

Fonte: G1

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.