Coronel aposentado suspeito de maus-tratos de animais tem outros imóveis com cães e gatos em Campinas, SP

Coronel aposentado suspeito de maus-tratos de animais tem outros imóveis com cães e gatos em Campinas, SP
Cães encontrados em condições de maus tratos em Campinas (Foto: Reprodução / EPTV)

O coronel aposentado do Exército Brasileiro levado ao 1º Distrito Policial de Campinas, na noite de quarta-feira (5), por suspeita de maus-tratos de animais e agressão a um guarda municipal tem outros imóveis onde mantém cães e gatos em condições precárias, segundo a EPTV, afiliada da TV Globo.

Um deles fica no bairro Botafogo, a cerca de cinco quilômetros da residência na zona leste da cidade, onde 60 animais, sendo 50 gatos e dez cães, foram encontrados na quarta-feira. Cachorros mortos estavam no local na hora do flagrante da Guarda Municipal.

Local onde o coronel aposentado mantinha animais no bairro Botafogo, em Campinas (Foto: Reprodução EPTV)

Proibido de manter animais em apartamento
 
Na sexta-feira (31), a Justiça proibiu o militar aposentado de manter animais no endereço do Botafogo, com multa de R$ 50 mil por dia, caso a determinação seja descumprida.
A ação foi um pedido do condomínio, pois moradores do prédio estavam reclamando do cheiro ruim e do barulho.

A Vigilância Sanitária constatou que a presença de animais em estado de decomposição na geladeira do apartamento.

Para o Conselho de Defesa dos Animais de Campinas, este é um caso de acumulador, e que a família dele deveria intervir.

“Ele diz que está tentando produzir o menor cão (…) a menor raça de cão. Mas isso é uma desculpa, porque ele é doente”, disse presidente da Comissão de Proteção dos Animais de Campinas, Ingrid Menz.

O caso

Ao menos 60 cães e gatos foram encontrados na noite de quarta-feira (5) em condições de maus- tratos, muitos com doenças graves e contagiosas. O flagrante foi em uma residência na região leste da cidade entre o bairro Nova Campinas e Guarani.

O dono da residência, um coronel aposentado do Exército Brasileiro, de 64 anos, foi levado para a delegacia por suspeita de agressão e pela condição dos animais, alguns mortos.
Os animais ficavam em cômodos sujos, abafados e brigavam pela pouca comida, segundo os vizinhos, que denunciaram o caso para a Guarda Municipal.

“Os gatos ficavam trancafiados em uma situação deplorável”, explica a presidente da Associação Late Cão, Marjorye Carvalho.

Como ajudar?

Quem quiser ajudar os animais resgatados devem obter mais informações nas redes sociais das associações Late Cão e Anjos de Rua. A Anjos de Rua divulgou um email: [email protected]

Fonte:G1

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.