Gatinha abandonada por família morre na rua em Taguatinga, DF

Gatinha abandonada por família morre na rua em Taguatinga, DF

No Brasil, há 30 milhões de animais abandonados, segundo estimativas da Organização das Nações Unidas (ONU). Com todo tipo de desculpa – mudança para apartamento menor, nascimento de filhos, alergias etc – muita gente, em vez de tentar encontrar outro tutor para cães, gatos e outros bichos, simplesmente os joga na rua, como objetos descartáveis.

Hoje (2 de julho), um grupo de protetoras independentes se depararam com uma situação lamentável na QND 58 de Taguatinga. Uma família foi embora e deixou para trás uma gatinha que, sem estar acostumada a viver na rua, foi atacada por cachorros e morreu na rua. Na QE 19 do Guará II, outra gatinha abandonada pela família está vivendo debaixo de carros em um estacionamento, correndo risco de também ser agredida ou atropelada, pois também estava habituada a viver em ambiente doméstico.

Quem não está 100% comprometido com a vida de um animal, jamais deve adotar ou comprar um. Inúmeras pesquisas científicas já constataram que a ligação que eles têm com seus tutores é tão forte quanto a de um filho com um pai. Quem jogaria um filho no lixo? Lembrando que abandonar animais é crime, com detenção de 3 meses a um ano, segundo o Artigo 32 da Lei de Crimes Ambientais.

As protetoras pedem ajudam para o resgate da gatinha da QE19. Quem puder ajudar, falar com Gisele no 99129-7782.

Por Paloma Oliveto

Fonte: Blog Mais Bichos

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.