Homens são presos por manter galos aprisionados para rinhas, extração ilegal de madeira e outros crimes ambientais, no interior do Ceará

Homens são presos por manter galos aprisionados para rinhas, extração ilegal de madeira e outros crimes ambientais, no interior do Ceará
Sete pessoas foram autuadas por crimes ambientais. — Foto: Divulgação/SSPDS

Sete homens foram presos nessa sexta-feira (16) e sábado (17) suspeitos de crimes ambientais nos municípios de São João do Jaguaribe e Senador Pompeu, interior do Ceará. Eles têm entre 23 e 44 anos.

As capturas são resultado de ações da Polícia Civil. Confira os detalhes das prisões:

São João do Jaguaribe

Os animais estavam aprisionados. — Foto: Divulgação/SSPDS
Os animais estavam aprisionados. — Foto: Divulgação/SSPDS

Na manhã do sábado, na zona rural de São João do Jaguaribe, os policiais civis flagraram dois homens, de 23 e 24 anos, mantendo, dentro de seus imóveis, galos acondicionados em viveiros e gaiolas.

Segundo informações policiais, os animais eram usados com a finalidade de promover rinha de galo. Diante do flagrante, os homens foram conduzidos para uma unidade policial, onde em desfavor deles foi registrado um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) por contravenção penal, baseado no artigo 32 da Lei de crimes ambientai

Ainda nas buscas em São João do Jaguaribe, as equipes policiais cumpriram um mandado de prisão preventiva em desfavor de um homem identificado como Francisco Edvan Paulino Costa, de 45 anos. O suspeito é investigado por crimes de roubo majorado e furto qualificado, registrados no Rio Grande do Norte, em 2018.

Após um trabalho de inteligência, os policiais civis encontraram Francisco residindo em uma zona rural de Limoeiro do Norte, limite com Tabuleiro do Norte. Após a captura, o homem foi conduzido para a Delegacia Regional de Jaguaribe, onde a ordem judicial oriunda da Comarca de Apodi/RN foi cumprida.

Senador Pompeu

Os homens estavam realizando o desmatamento de uma floresta sem autorização. — Foto: Divulgação/SSPDS
Os homens estavam realizando o desmatamento de uma floresta sem autorização. — Foto: Divulgação/SSPDS

Uma outra ação da Polícia Civil, após uma denúncia anônima, resultou, na sexta-feira (16), na prisão em flagrante de cinco homens de idades entre 27 e 44 anos, no momento em que estavam realizando o desmatamento de uma floresta sem autorização do órgão competente.

Segundo a apuração policial, os homens tinha a finalidade de extrair, de forma ilegal, madeiras para futura comercialização indevida.

Após o flagrante, os homens foram conduzidos para a Delegacia Regional de Senador Pompeu, onde foram autuados por crime ambiental, baseado no artigo 50, da Lei 9.605/1998.

Fonte: g1