Foto: Reprodução/PCGO

Policiais resgatam cadela que se alimentava de fezes e seus filhotes, em Morrinhos, GO

Policiais civis de Morrinhos, região Sul de Goiás, resgataram uma cadela e os filhotinhos, com cerca de dois meses de vida, vítimas de maus-tratos. De acordo com informações da Polícia Civil de Goiás (PCGO), os animais viviam em situação precária, se alimentando até com fezes, além de estarem infestados de carrapatos.

A família de cães foi resgatada após a corporação receber uma denúncia anônima. Ao chegarem na casa, localizada no Setor Vila Nova, em Morrinhos, os agentes encontraram um homem de 50 anos, proprietário da residência, que mantinha os animais em situação de risco. Ele alegou aos agentes que cuidava bem da cadela, mas, após o nascimento dos filhotes, não teve mais condições de cuidar.

O tutor dos animais assinou um termo circunstanciado e deve ser indiciado pelo crime de maus-tratos. Já os animais, depois de resgatados, foram levados para o centro de zoonoses do município, onde recebem os cuidados necessários.

Centro de acolhimento para animais vítimas de maus-tratos - Foto: Reprodução/PCGO
Centro de acolhimento para animais vítimas de maus-tratos – Foto: Reprodução/PCGO

A Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJR) aprovou, na última semana, a criação do hospital veterinário, visita de animais domésticos a pacientes internados e a criação do Centro de Acolhimento Animal (CAA) para cães e gatos, em Goiânia. Depois de verificada a constitucionalidade e legalidade, os projetos continuam em tramitação no Plenário da Câmara Municipal da capital.

A proposta de criação do CAA, de autoria do vereador Zander Fábio (Patriotas), tem como objetivo controlar a população de animais na rua e a proliferação de doenças, resgatar e recuperar animais abandonados, atropelados ou em estado de sofrimento.

Depois do resgate, o CAA também poderá fazer castração, vermifugação, vacinação, encaminhamento de adoção e campanhas. Segundo o texto apresentado, o Centro de Acolhimento terá sede própria separada do Centro de Zoonose e será composto de canil, gatil e centro cirúrgico.

Por Thyélen Lorruama

Fonte: Dia Online

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.