Samuvet completa um ano de atividades em Bragança Paulista, SP

Samuvet completa um ano de atividades em Bragança Paulista, SP

O Atendimento Móvel de Urgência Veterinária – SAMUVET, um dos importantes investimentos feitos pela Administração Municipal, completou um ano de atividades na cidade no mês de março, realizando resgates de animais doentes e machucados em situação de rua e vulnerabilidade.

A operacionalização do serviço fica a cargo da Associação de Proteção aos Animais Faros d’Ajuda, que possui um termo de colaboração com a Prefeitura de Bragança Paulista, por meio da Secretaria do Meio Ambiente, para a gestão compartilhada do Abrigo Municipal de Cães e Gatos e do SAMUVET.

Em um ano de serviços no município, são totalizadas 2350 ocorrências atendidas, sendo 1412 cães, 681 gatos e 257 outros animais. Além disso, 70% dos animais foram resgatados e 30% não foram sendo que, nestes casos, houve algumas situações como animal sadio, recuperação por parte do tutor, óbito ou evasão do local.

A maioria dos animais resgatados são em condições de vulnerabilidade, abandono ou patologias clínicas, como hemoparasitoses, cinomose, parvoriroses e entre outras. A equipe também oferece apoio aos resgates de animais silvestres, que posteriormente são encaminhados a Associação Mata Ciliar.

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência Veterinária SAMUVET funciona 24h com resgates de animais sem donos em situação crítica. O serviço pode ser acionado no telefone 11 94304-1312, que possibilita tanto ligações quanto o contato pelo aplicativo de mensagens Whatsapp, ofertando mais possibilidades de contato para a população com o envio de mensagens, foto ou vídeo do animal e sua localização em tempo real – otimizando ainda mais o resgate.

Lembrando que, mesmo com a pandemia do novo coronavírus (COVID-19), o serviço do SAMUVET continua sendo realizado. A orientação é que a população contate o serviço nos casos realmente de emergência, ajudando assim a otimizar o resgate daqueles que mais precisam do atendimento.

Fonte: Jornal Mais Bragança

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.