Tartarugas são encontradas mortas em praia do ES

Tartarugas são encontradas mortas em praia do ES

Mais de 10 tartarugas foram encontradas mortas no final da manhã deste sábado (11), na Praia da Baleia, em Jacaraípe, na Serra. Conforme relato de testemunhas, havia pescadores com rede na região, o que poderia ter provocado a morte dos animais.

“A gente se sente triste em ver a natureza sendo destruída por causa de outras pessoas que não têm consciência”, disse o construtor civil Élio Andrade, que encontrou os animais.

Segundo o construtor, ele e a família chegaram à praia por volta das 10h30 e logo viram as tartarugas na areia. Inicialmente, todos acharam que os animais estavam vivos, mas, quando se aproximaram, perceberam que estavam mortos.

“Elas já estavam com o pescoço inchado. Todas mortas. Tinha nove”, disse.

Élio disse ainda que havia mais três tartarugas boiando na água, mas não dava para resgatá-las. Para ele, a morte foi provocada por redes que estavam na região.

“Quando a gente chegou, a gente viu boias de rede. Havia redes aqui. É isso que está provocando a morte das tartarugas. Eles viram que a gente recolheu as tartarugas e recolheram as redes também”, contou Élio.

Ele ligou para a Polícia Ambiental, que passou o contato da Ambipar, uma empresa de soluções ambientais. “Fui orientado a enterrar as tartarugas para que urubus não viessem comer”, disse.

Ainda neste sábado, um biólogo da Ambipar esteve no local e recolheu as tartarugas mortas. Ao todo, oito foram resgatadas, e uma delas foi levada pela maré antes da chegada da equipe.

Em nota, a instituição disse que os animais mortos foram registrados pela equipe técnica da Ambipar e seriam encaminhados ao Instituto de Pesquisa e Reabilitação de Animais Marinhos (Ipram) para a investigação da causa de morte. Os oito exemplares resgatados eram da espécie Chelonia mydas (tartaruga-verde).

Para acionamento em caso de ocorrência de animais marinhos encalhados no litoral do Espírito Santo e no Norte do Rio de Janeiro, ressalta a Ambipar, basta ligar para 0800-039-5005 (ES) e 0800-026-2828 (RJ).

Fonte: Folha do ES