Hospital Veterinário faz campanha para hidratação de animais de rua, em Uberaba, MG

Hospital Veterinário faz campanha para hidratação de animais de rua, em Uberaba, MG
Campanha HidrataCão pede a população que deixe potes de água para os animais comunitários (Foto/Ilustrativa) Fonte: Hospital Veterinário faz campanha para hidratação de animais de rua

A onda de calor intenso registrada nas últimas semanas de setembro, e com previsão de novas incidências em outubro, deixou uberabenses preocupados com a saúde. A situação exige bastante água e proteção contra o sol. No entanto, não são apenas os humanos que precisam desses cuidados. Os pets, principalmente aqueles em vulnerabilidade social, precisam de um olhar mais cuidadoso. 

Pensando nisso, o Hospital Veterinário de Uberaba (HVU) lançou a campanha HidrataCão, em que pede a população que deixe potes de água para os animais comunitários, em frente às residências. O coordenador do HVU, Cláudio Yudi, pede que as pessoas contribuam, com os devidos cuidados.   

“Nós estamos numa onda de calor que não vai parar. Vão ter altos e baixos. Então, o que a gente pede para as pessoas colocarem um bebedouro, pode ser uma vasilha plástica, na frente das casas ou na frente do apartamento e trocar todos os dias por causa da dengue, larva de dengue, larva contamina a água… Então, trocar todos os dias porque os animais passam sede. Onde eles vão encontrar água, os animais de rua? Eles vão beber água que fica acumulada e que pode ter alguma coisa, uma substância ruim”, explica Yudi.   

Conforme Yudi, nesta época do ano, o HVU recebe maior quantidade de casos de animais desidratados e alerta que a desidratação acontece de forma muito rápida. “Chega para nós no hospital animais de rua desidratados, alguns resgatados pelo Corpo de Bombeiros, ou polícia, outras vezes pela Prefeitura”, relata.  

Além da hidratação, Yudi alerta os donos de pets para que mantenham os animais em locais onde tenha boa ventilação, principalmente os idosos, obesos e de pelo longo. “Até se possível com ventilação e ar-condicionado. Dependendo, tem animais que, principalmente os animais obesos, animais idosos de pelo longo, sofrem mais com o calor, então, deixá-los em local fresco, num quarto fresco, pode ligar o ventilador, pode ligar ar-condicionado. Se for o caso, liga o ar-condicionado e o umidificador junto, porque o tempo está seco”, pontua.   

Ainda, o médico veterinário recomenda que a tosa para os animais de pelo longo, para evitar o superaquecimento. No caso de gatos, estes se adaptam melhor ao calor e procuram locais com sombra para se esconder. Porém, é importante intensificar os pontos de hidratação por toda a casa.   

“Aumentar o número de bebedouros para os gatos é muito importante, espalhar vários bebedouros. Porque, eles escondem do calor, mas esquecem de beber água, que é muito importante. Os gatos sofrem com obstrução da uretra, porque, além de serem obesos, serem sedentários, também têm a dificuldade de não beber água. Então, a tendência é ter obstrução”, reforça Cláudio Yudi.     

Outras dicas importantes são:   

  • Não deixar o animal dentro do carro, que aquece muito rápido e há muitos acidentes, com risco grande de óbito;
  • Colocar gelo na água, fazer picolés caseiros e congelar a ração;
  • Cuidado com asfalto quente, mantenha o animal na calçada. Caminhadas apenas antes das 10h e depois das 19h;
  • Leve sempre uma garrafinha de água ou um bebedouro portátil para o pet.

Por Rafaella Massa

Fonte: JM Online