Polícia prende tenente e mãe suspeitos de matar com veneno diversos animais no Sul de Minas

Polícia prende tenente e mãe suspeitos de matar com veneno diversos animais no Sul de Minas
Imagem de algumas das vítimas

Após receber muitas denúncias de envenenamentos de animais em Passos, no Sul de Minas, a Polícia Civil da cidade desencadeou a operação “Patas Amigas”, nesta terça-feira (19). Por meio de imagens de câmeras de segurança e do cumprimento de mandados de busca e apreensão, a equipe chegou a dois autores do crime: um tenente da Polícia Militar e a mãe dele, de 53 anos. Ao todo, 11 animais foram envenenados, sendo nove cães e dois gatos; somente um cachorro sobreviveu ao ataque.

Veja o vídeo da operação divulgado pela Delegacia de Passos:

De acordo com o delegado regional da cidade, Marcos Pimenta, a operação aconteceu após o dono de um dos animais relatar os crimes. “Há cerca de duas semanas, um morador nos procurou informando que seu gato havia sido envenenado e que também tinha indícios do envenenamento de outros animais. Começamos a investigar puxando as ocorrências de animais mortos e chegamos a duas zonas quentes em bairros vizinhos, o Novo Mundo e o Vila Rica. Coincidentemente, estes casos estavam acontecendo ao redor da casa do tenente em uma das áreas, e da casa da mãe dele, em outra”, detalha.

Após procurar pelas imagens das câmeras de segurança nas regiões, a mulher foi flagrada envenenando alguns animais. Ao realizar as buscas na casa dela, a polícia encontrou duas armas não registradas de calibre 22 e munição, que foram apreendidas. Ela foi presa pelo crime de posse ilegal de arma de fogo, mas foi liberada após pagar fiança. Na delegacia, a mulher chegou a confessar o crime de maus tratos aos animais, alegando ter depressão.

Quanto ao tenente, na casa dele foi encontrado um pote com o chumbinho, veneno proibido muito usado para matar ratos. Ele não foi preso porque o material apreendido foi enviado para o instituto de criminalística da Polícia Civil em Belo Horizonte e seria necessário o resultado em mãos para se ratificar uma prisão em flagrante.

No entanto, segundo Pimenta, após a confirmação do material, ele será indiciado pela posse do chumbinho. “Já sobre os crimes de maus tratos aos animais, estas ações que foram feitas hoje servirão justamente para abastecer o inquérito policial sobre o tema, que já tramita na Delegacia Regional de Passos”, conclui o delegado.

Por Juliana Baeta

Fonte: Hoje em Dia

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.