Pai enforca seu cão por morder seu filho

Pai enforca seu cão por morder seu filho
Cão. @EugeniaZattoni

Uma história chocou a Argentina. Num contexto horripilante, um homem enforcou seu cachorro, que o mordeu na cabeça e na parte frontal de seu filho de dois anos. Por sua vez, vizinhos relataram abuso de animais.

Os fatos aconteceram na província de Berazategui, ao sudeste da Grande Buenos Aires, onde um cachorro atacou um menino de dois anos, então a mãe da criança ligou imediatamente para o pai para avisá-lo.

O pai identificado como Iván Luque, 29,  ficou chocado ao ver seu filho com o rosto ensanguentado. Eles não sabiam onde estava a ferida ou feridas, disse ele.

Antes de ir para o hospital, o pai do menor amarrou o cachorro “El Negro” a uma árvore com um cinto, e o menor foi levado para atendimento médico.

“O cachorro atacou meu bebê e quase o matou. Minha esposa me ligou no trabalho, gritando: eu voltarei e minha esposa e meu filho estão cheios de sangue. Com tanto sangue no rosto, não conseguimos encontrar as feridas na cabeça “, disse o pai do pequeno Lisandro à mídia local.

O homem reconhece que antes de levar a criança ao hospital amarrou o cachorro a uma árvore.

“Lembro que peguei uma corda que tenho na oficina e levei para amarrar na parte inferior. Lembro que o deixei amarrado em segundo plano ”, declarou Iván em entrevista à televisão.

No entanto, seus vizinhos compartilharam vídeos e imagens de “El Negro” pendurado em uma árvore, pelos quais denunciaram os maus-tratos ao animal.

Nas imagens o animal é visto em pé por inteiro, pois estava pendurado em uma corda.

Por isso, os vizinhos denunciaram às autoridades de Iván Luque que, de acordo com a Lei de Abuso de Animais local, o crime é punível com pena de 15 dias a um ano de prisão.

É fato que o pai de  Lisandro confirmou que matou o cão, mas que não era essa a sua intenção, mas que entrou em estado de “choque” ao ver o seu pequeno ensanguentado. Além disso, foi uma surpresa que “El Negro” atacou Lisandro, já que o cachorro sempre foi muito tranquilo, já que foi adotado há quatro anos.

“A realidade é que pendurei o cão, matei-o…. Entrei em estado de choque. Ele era um cão pacífico. O que aconteceu com Black!? Negro e Lisando cresceram juntos. Ninguém me perguntou sobre meu filho. Os vizinhos não ofereceram apoio, chamaram a ambulância, apenas denúncias ”, lamentou Iván.

Neste contexto,um dos vizinhos  afirmou que a família não cuidava do cachorro, pois sempre o mandavam para a rua, e que até ela é que o alimentava.

“Eles levaram o cachorro para a rua e nem lhe deram comida”, disse um vizinho à imprensa local.

“Fui eu que lhe dei comida e água”, disse o vizinho de Ivan, que estava encarregado de relatar os fatos às autoridades.

A criança está salva, entretanto as  redes sociais pedem justiça para “El Negro”.

Por Tûlio Ribeiro

Fonte: IG


Nota do Olhar Animal: Animais nunca são culpados, criança de dois anos igualmente não. A negligência dos tutores, esta sim, causa tragédias.

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.