Cães queimados são achados na casa de homem preso por maus-tratos; há suspeita de venda de carne de animais

Cães queimados são achados na casa de homem preso por maus-tratos; há suspeita de venda de carne de animais
Fogueira foi encontrada na casa do homem preso por maus-tratos de animais em Camaragibe, no Grande Recife — Foto: Polícia Civil/Divulgação

Um ambulante foi preso em flagrante por maus-tratos de animais. Na casa dele, em Camaragibe, no Grande Recife, a polícia encontrou três cachorros carbonizados e outros dez em precárias condições de saúde. Existe a suspeita de que o homem tenha vendido a carne dos bichos.

‘Era um cenário macabro”, declarou a delegada Margareth Galdino, da Delegacia de Polícia do Meio Ambiente, responsável pela investigação.

A prisão do ambulante, de 52 anos, que não teve o nome divulgado, aconteceu na quinta (2). Nesta sexta (3), a delegada Margareth Galdino concedeu uma entrevista coletiva, na sede da polícia, no Recife, para explicar o caso.

Tudo começou a partir de denúncias de vizinhos do ambulante. Eles disseram para a polícia que sentiram um cheiro ruim.

Informaram também que o homem teria usado um facão para matar cães e depois colocado em fogueiras.

Quando aa equipe chegou ao local, se deparou com fogueiras recentes, ainda com fumaça e restos de bichos. Além disso, havia outros animais “muito magros”, que precisavam de atendimento médico urgente.

“Era um cenário horrível mesmo. Tinha resto de cachorro e cães queimados. Foi uma coisa muito triste.

Como os vizinhos disseram que o homem venderia carne em uma estação de transporte coletivo na cidade, os policias procuraram mais pistas. Na geladeira, havia pedaços, que podem ser dos cães.

“Os peritos estiveram lá para fazer a coleta e estamos investigando isso. É uma carne branca e o suspeito disse que seria de porco. Também alegou que estaria queimando para fazer charque”, disse a delegada.

Sobre o depoimento do suspeito, a delegada informou que o ambulante negou tudo. “Ele alegou que queimou os cachorros, que já estavam mortos. Disse que estava em São Paulo e que, quando voltou, encontrou os cães doentes. Para não ter que enterrar eles, disse que preferiu queimar”, acrescentou.

O homem foi levado para audiência de custódia. A Justiça é que vai decidir se ele ficará preso ou poderá responder em liberdade.

A delegada afirmou que pretende ouvir o suspeito e tomar novo depoimento dele. “Estão chegando mais informações. Temos que saber se houve realmente a venda de carne dos cães”, comentou.

O ambulante vai responde por maus-tratos dos animais encontrados doentes e em situação precária de saúde. “A pena vai de dois a cinco anos de prisão”, disse Margareth Galdino.

A delegada disse, ainda, que, cresceu, nos últimos meses, a quantidade de casos de maus-tratos de animais. “Tosos os meses, são mais de dez inquéritos enviados” afirmou.

Fonte: g1