Delegacia no RS ganha reforço felino após gato de rua ser adotado por policiais

Delegacia no RS ganha reforço felino após gato de rua ser adotado por policiais
Paulinho, o delegato da delegacia de polícia em Bagé. Foto: RBS TV/Reprodução

As pessoas que procuram atendimento na 1ª Delegacia de Polícia Civil (1ª DP) de Bagé, na Região Sul do Rio Grande do Sul, são recebidas por um agente de quatro patas, sempre a postos para distribuir carinho e amenizar a rotina agitada do local.

O gato Paulinho chegou à delegacia precisando de assistência e um lar. Acolhido pelos policiais, o felino fez sucesso pelo jeito afável e curioso.

“É uma rotina muito cômica, eu diria, porque ele está sempre na nossa volta. Ele deixou os dias bem mais alegres”, diz Andrey Derzette Sais, estagiário.

Conquistando a todos, Paulinho foi efetivado como membro da equipe policial, assumindo o título de “delegato“, e passou a circular de uniforme: um colete preto sob medida com brasão da Polícia Civil estampado.

“Às vezes, eu tenho que me ausentar, eu respondo por outra delegacia ou [estou] em viagem, e eu deixo o meu substituto aqui. Ele senta-se na minha cadeira. É uma figura, um querido. Todo mundo o acolheu super bem”, brinca o delegado Guilherme Fagundes, dizendo que o felino se adaptou rapidamente ao dia a dia do local.

O delegato Paulinho checando o trabalho dos policiais na delegacia de Bagé — Foto: RBS TV/Reprodução
O delegato Paulinho checando o trabalho dos policiais na delegacia de Bagé — Foto: RBS TV/Reprodução

Infração inusitada

Se hoje o delegato esbanja carisma, os primeiros dias na delegacia não foram os mais fáceis para o felino, que, durante o período de reabilitação, passou por uma situação inesperada.

“Ele fez xixi na mochila de um colega. Diante dessa ocorrência a gente até ficou com medo, né? De repente, a gente teria que pedir a prisão do Paulinho, mas no final tudo deu certo. Ele se redimiu, já cumpriu a pena dele e foi plenamente reabilitado. Conseguiu limpar a ficha, conquistar o coração da galera e acabou ficando”, recorda Patrícia.

Paulinho se redimiu e cumpriu sua pena após ter feito xixi na mochila de policial em Bagé — Foto: RBS TV/Reprodução
Paulinho se redimiu e cumpriu sua pena após ter feito xixi na mochila de policial em Bagé — Foto: RBS TV/Reprodução

Fauna acolhida

A delegacia também serve como casa de passagem para pássaros resgatados. Eliane Hidalgo, comissária de polícia, é a responsável pela reabilitação da fauna na delegacia, onde o combate aos maus tratos aos animais também é uma das prioridades.

Comumente, a profissional investe na assistência à fauna que chega à unidade. Ela fornece cuidados e alimenta até que os animais tenham condições para retornar à natureza.

Em julho do ano passado, a DP acolheu uma coruja. A ave foi encontrada machucada nas ruas do município e passou cerca de um mês na delegacia, posteriormente foi encaminhada para um novo lar.

Coruja acolhida pela delegacia de polícia em Bagé — Foto: RBS TV/Reprodução
Coruja acolhida pela delegacia de polícia em Bagé — Foto: RBS TV/Reprodução

De acordo com a inspetora Patrícia Coradini, mensalmente, o local chega a receber cerca de 100 denúncias de maus-tratos aos animais e atende todo o tipo de crueldade identificada. Por essa motivo, o local é reconhecido na cidade como uma delegacia amiga dos animais.

Fonte: Três Passos News