Jacaré é encontrado em quintal e moradores tiram fotos com o animal em Laguna, SC

Jacaré é encontrado em quintal e moradores tiram fotos com o animal em Laguna, SC
Moradores de Laguna tiraram fotos com o jacaré (Foto: Reprodução/RBS TV) Moradores de Laguna tiraram fotos com o jacaré (Foto: Reprodução/RBS TV)

Um jacaré de 1,5 metro apareceu no quintal de uma residência do bairro Portinho em Laguna, no Sul catarinense, na segunda-feira (6). Imobilizado por um homem que trabalhava em uma obra próxima, o animal foi levado pela Polícia Militar Ambiental para a Praia do Gi, que fica no município, de volta a seu habitat natural.

De acordo com o Corpo de Bombeiros, o animal pode ter saído de uma lagoa que fica a cerca de 400 metros da casa. Conforme a guarnição, o jacaré deve ter deixado de seu ambiente devido à época de reprodução.

Quando a proprietária da casa viu o animal entre o muro da propriedade e a parede do domicílio pediu ajuda à corporação. No entanto, quando os militares chegaram ao local, o jacaré havia sido imobilizado por um trabalhador de uma obra próxima à casa.

Jacaré foi recolhido e devolvido à natureza (Foto: Corpo de Bombeiros/Divulgação)

Imobilização e curiosidade

Com o auxílio de uma corda, o homem envolveu o pescoço do animal e depois jogou sobre a cabeça dele um pano. Com a impossibilidade de enxergar, o jacaré ficou desorientado e o trabalhador pode se aproximar e fechar a boca do réptil envolvendo-a com uma fita adesiva larga, relataram os bombeiros.

A presença do animal atraiu um grande número de curiosos em frente à residência e até divertiu os donos da casa. Segundo os bombeiros, o marido da proprietária tirou fotos com o animal e lamentou a rapidez do atendimento da guarnição, distante 500 metros, “pois não deu tempo sequer de escolher um nome para o jacaré”.

A Polícia Militar Ambiental foi chamada ao local para remover o animal que foi solto na Praia do Gi, pouco antes da Pedra do Frade, conforme os bombeiros. A espécie e o sexo do jacaré não foram informados pela guarnição. A reportagem do G1 entrou em contato com a PM Ambiental que não passou informações sobre a ocorrência.

Fonte: G1


Nota do Olhar Animal: Atitudes estúpidas como a do morador resultam em estresse para o animal e pode até matá-lo, sem falar no perigo de ferimentos para o animal e para o próprio tolo que tira a selfie.

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.