Moradores relatam preocupação com cães abandonados que circulam pelas ruas de Ferraz de Vasconcelos, SP

Moradores relatam preocupação com cães abandonados que circulam pelas ruas de Ferraz de Vasconcelos, SP

Um problema antigo em Ferraz de Vasconcelos é a população de cães de rua que pode ser vista perto da estação de trem da CPTM e nas calçadas de comércios.

Vídeo: Cães abandonados perto de estação preocupam população de Ferraz.

Trata-se de uma situação dolorosa para o animal, que muitas vezes sofre maus-tratos, e que gera também um problema de saúde pública. Há relatos de ataques e também de pessoas que descem dos ônibus e abandonam os animais por lá.

Eles se misturam em meio aos passos apressados do dia a dia. A praça em frente à estação de trem é onde muitos animais ficam, com água, comida e casinhas espalhadas pelos canteiros. São cachorros abandonados, que recebem um pouco de cuidado de ONGs e de alguns comerciantes.

Em uma altura da Rua Armando da Fonseca, no Centro, potes para água e ração estão espalhados em todos os pontos de ônibus. Atrás de um deles, uma ONG ainda instalou casinhas. Um cuidado com esses animais abandonados, mas que os atrai cada vez mais. Um número grande, que já anda intimidando quem circula na região.

“Já houve vários casos que eu vi em que o cachorro chegou a morder. Tem que tomar muito cuidado. Às vezes eu nem sento aqui no ponto de ônibus. Sempre fico em pé, vou para outro lugar esperar”, disse Joice Santos, moradora de Ferraz.

Não é de hoje que a situação deixa moradores preocupados. Em 2014, o G1 fez uma reportagem depois da reclamação de uma moradora. Segundo a internauta, a Prefeitura nunca fez controle dessa população, nem recolhimento dos animais abandonados.

Na época, a administração pública confirmou que o município não realizava campanhas de castração e que não tinha canil, mas que estava sendo criado um projeto de uma estrutura parecida para recolher animais abandonados nas ruas de Ferraz. Seis anos se passaram e, até agora, segundo os comerciantes dessa região, nada foi feito.

Muitos desses animais são dóceis e fazem companhia para os passageiros. A reclamação dos moradores é que, sem os cuidados necessários, muitos ficam doentes e até agressivos.

Flagrar cachorros indo para cima de pedestres não é difícil. Durante a gravação da reportagem da TV Diário, um ciclista se desequilibra depois que três cachorros foram para cima dele. No mês passado, o catador Luiz Santiago não teve a mesma sorte: ele foi mordido na perna só de passar pelo local.

“Ele avançou e me atacou. Não tinha feito nada, porque não judio de animais. É triste, porque, se você pega um animal, você tem que criar ele”, falou Luiz.

É uma situação que ninguém quer vivenciar na porta do seu comércio. O açougueiro Nilson Figueiredo conta que, em anos de comércio, nunca viu ninguém da Prefeitura olhar por esses cachorros. “Desde o tempo em que estamos aqui, nunca vimos ninguém. Pelo contrário. As pessoas vêm aqui, alimentam e, quanto mais alimentam, mais eles ficam por aqui. Já faz um bom tempo”.

Zoonoses realiza trabalho junto a animais abandonados, segundo diretor
 
Diretor do setor de zoonoses de Ferraz de Vasconcelos, Reinaldo Viana Pereira disse que o departamento realiza um trabalho junto aos cachorros de rua na cidade.

“O serviço que a Zoonoses realiza no município é em relação à castração dos cachorros de rua. Também fazemos a vacinação. Tivemos a vacina antirrábica em 2018. Além disso, temos o tratamento com a nossa médica veterinária. Caso algum cachorro tenha sarna ou pulga, por exemplo, nós viemos e fazemos o tratamento desse cachorro de rua”.

“Aqueles dos quais nós temos conhecimento já foram castrados e vacinados. Infelizmente, por conta da pandemia, tivemos um aumento de cachorros abandonados. Mas o que a Zoonoses conhece, nós realizamos o tratamento”.

De acordo com Reinaldo, existe um projeto para a contratação de uma empresa terceirizada que seria responsável por fornecer abrigo, alimentação e cuidados veterinários a esses animais. “Tanto o prefeito quanto o secretário de Saúde estão sensíveis com essa causa. O projeto está na mesa do prefeito para ser analisado. Acreditamos que em breve sairá do papel”.

O telefone do Centro de Zoonoses de Ferraz de Vasconcelos para que moradores entrem em contato é o (11) 4674-3458.

Por Beatriz Andreoli e Carolina Paes

Fonte: G1

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.