Polícia investiga maus-tratos a cães e gatos em casa de veterinária criadora no DF

Polícia investiga maus-tratos a cães e gatos em casa de veterinária criadora no DF

A Polícia Militar Ambiental flagrou, na tarde de terça-feira (11), 16 cães e dois gatos vivendo em condições insalubres em uma casa no Distrito Federal (veja vídeo abaixo). A proprietária do imóvel, de 26 anos, é veterinária e disse que criava os animais para depois revendê-los. A Polícia Civil investiga.

O caso chegou até a polícia por meio de uma denúncia de suspeita de maus-tratos. Uma equipe do Grupo Tático Ambiental chegou ao local, na Rua 8 B de Vicente Pires, por volta das 17h.

Um dos policiais que esteve no local, Luis Eduardo Shikasho, contou ao G1 que o lote tem mais de uma casa e abriga uma família. “Os animais estavam em uma das casas desocupadas”, conta.

A mulher detida foi encaminhada à 12ª Delegacia de Polícia (Taguatinga Centro). Ela pode ser autuada por maus-tratos, com base na Lei de Crimes Ambientais. A pena prevista é de três meses a um ano de prisão.

Sujeira e quarto escuro

Nas imagens gravadas pela PM, é possível ver que os cães ficam separados por baias e em quartos escuros. No local, havia água e ração à disposição dos animais, mas a casa estava suja.

“Tinha muitas fezes e urina, e os animais transitavam em cima”, conta o sargento Shikasho.

Ainda segundo o policial, uma fêmea aparentava estar em fase de amamentação dos filhotes.

Investigação

De acordo com a PM Ambiental, a proprietária da casa compareceu ao imóvel enquanto a equipe ainda estava fiscalizando o local. “Relatou que é veterinária e realiza a venda esporádica de alguns filhotes”, consta na ocorrência da Polícia Militar.

Cães são flagrados pela Polícia Militar em situação de insalubridade em casa na região de Vicente Pires, no DF — Foto: PMDF/Divulgação

Na delegacia, a mulher disse que “o local costuma ser higienizado, não tendo realizado a limpeza nos últimos dias em razão de problemas pessoais”, conforme informações da Polícia Civil.

Segundo informações da PM Ambiental, os cães permaneceram no imóvel mesmo após os militares deixarem o local. De acordo com a legislação, eles só podem ser retirados após laudo pericial confirmar situação de maus tratos.

Até a última atualização desta reportagem, o local não tinha sido periciado, segundo informações da Polícia Civil ao G1.

Se confirmada a condição insalubre, os cães devem ser encaminhados a um tutor voluntário ou a algum instituto que abriga animais.

Como denunciar

As denúncias de maus-tratos a animais no DF podem ser feitas na Ouvidoria do governo de Brasília pelo telefone 162 ou pelo site www.ouv.df.gov.br.

A Delegacia Especial de Proteção ao Meio Ambiente (Dema) também pode ser acionada pelo número 197, pelo WhatsApp — (61) 98626-1197 — ou pelo e-mail [email protected]

Outra opção é o Batalhão Ambiental da Polícia Militar, que atende 24 horas pelo telefone (61) 3190-5190 e pelo WhatsApp (61) 99351-5736.

Por Carolina Cruz 

Fonte: G1

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.