PM Ambiental apreende 18 aves exóticas venezuelanas mantidas em cativeiro em Carapicuíba, na Grande São Paulo

PM Ambiental apreende 18 aves exóticas venezuelanas mantidas em cativeiro em Carapicuíba, na Grande São Paulo

A Polícia Militar Ambiental de São Paulo autuou nesta sexta-feira (19) um homem que mantinha em cativeiro 18 aves exóticas de origem venezuelana em Carapicuíba, na Região Metropolitana de São Paulo.

Os policiais chegaram ao local após uma denúncia anônima de maus-tratos aos animais. No local, um imóvel no Jardim Maria Beatriz, os policiais encontraram o morador da casa na parte externa. Questionado sobre a existência de aves nativas no local, o homem disse que guardava apenas aves domésticas.

Ao fazerem buscas dentro da residência, os policiais localizaram um espaço estruturado para a criação de aves, com diversas gaiolas de aço onde eram mantidos 19 canários-belga, espécie doméstica permitida por lei, e 18 espécies de tarin (pintassilgo venezuelano) sem anilhas que determinam a origem legal das aves.

Os pássaros exóticos foram apreendidos e a PM Ambiental registrou um Auto de Infração Ambiental (AIA) contra o dono do espaço no valor de R$ 5,6 mil. A ocorrência foi encaminhada à Delegacia de Polícia do Meio Ambiente de Barueri, informou a PM.

“A introdução de espécies exóticas representa um risco à biodiversidade, pois os exemplares podem competir e até disseminar doenças para as espécies nativas do Brasil”, afirmou uma nota da PM Ambiental.

Um homem foi autuado hoje (19), em Carapicuíba, por introduzir 18 pássaros exóticos, oriundos da Venezuela, no Estado de São Paulo.Os policiais foram até o local para atender uma denúncia de maus-tratos, mas se depararam com um criador que dentre outras aves domésticas possuía os exemplares de pintassilgos venezuelanos.A introdução de espécies exóticas representa um risco à biodiversidade pois os exemplares podem competir e até disseminar doenças para as espécies nativas.#PolíciaMilitar #AForçaPúblicaDeSP

Julkaissut Polícia Militar Ambiental SP Perjantaina 19. kesäkuuta 2020

Por Beatriz Backes e Rodrigo Rodrigues

Fonte: G1

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.