Pensata Animal

Ao Açougueiro Vegano: uma resposta ao ataque da National Hog Farmer contra o projeto vegano The Herbivorous Butcher

Em 25 de janeiro, a editora do blog National Hog Farmer (entidade americana que explora porcos para abate) Cheryl Day, publicou um artigo criticando a proposta do The Herbivorous Butcher, um bistrô vegano inaugurado nos EUA que oferece alternativas vegetais à carne e aos laticínios. (aqui: http://nationalhogfarmer.com/blog/vegan-butcher-just-plain-wrong#comment-374041)

LEIA MAIS Ao Açougueiro Vegano: uma resposta ao ataque da National Hog Farmer contra o projeto vegano The Herbivorous Butcher
Manejo não letal de capivaras

Manejo não letal de capivaras

Desde que o ser humano se entende como tal necessitou classificar os demais seres vivos de acordo com a forma como estes se relacionavam com ele. Dessa forma, havia os animais e plantas comestíveis e os não comestíveis, os perigosos e os não perigosos. Esta forma de classificação não tinha qualquer base científica ou filogenética, tal como o sistema taxonômico organizado por Carl von Lineé (século XVIII) em seu Systema Naturae, mas se apresentava como um sistema pragmático que viabilizava ou facilitava a adaptação humana ao seu meio.
LEIA MAIS Manejo não letal de capivaras
ELLEN conciliacao H

Estou cansada dessa conversinha de conciliação

Essa conversinha humanista preconceituosa e (especista) de que devemos considerar as minorias tal, considerar o meio ambiente, as gerações futuras, devemos nos amar mais, também devemos captar mais recursos, devemos esperar também que se estabeleça a libertação completa das mulheres e de todo o sistema capitalista, também deveríamos esperar, esperar, esperar e só quando todos se converterem ao sistema x, é que os animais podem então ser libertados da tirania humana.
LEIA MAIS Estou cansada dessa conversinha de conciliação

Do simpósio sobre zoos na USP

No dia 24 de maio de 2015 participei de um simpósio na USP cujo tema era “O papel de zoológicos e aquários na conservação”. Fui convidado para o evento para palestrar sobre o tema A conservação pelo olhar de um santuário de animais selvagens”, e assim poder proporcionar ao público, especialmente estudantes, uma visão em relação aos santuários de animais, pouco conhecidos de maneira geral. De modo geral considerei as pessoas, tanto os organizadores quanto a plateia, interessados e receptivos às ideias.
LEIA MAIS Do simpósio sobre zoos na USP

A religião do prato

A religião mais fascista do mundo é a do prato animalizado, porque defende a vida de uns poucos cinco bilhões de humanos que comem animais e condena uns 70 bilhões desses à morte, a cada ano. Do dogma religioso do consumo de sangue, sim, carne, leite e ovos são matérias hematogênicas, feitas com sangue, não há Papa que tenha se abstido até a presente data, nem sacerdotes, desde os tempos de Davi, nem bispos de qualquer credo, nem fiéis de qualquer tonalidade sacral.
LEIA MAIS A religião do prato

De sangue e de indignação

Pareceu estranho, na postagem anterior [A religião do prato] considerar que leite é sangue? Então explico um pouco mais. A carne é formada por sangue. Quem come carnes come sangues. Todos os componentes que estão no leite materno estavam no sangue que passava do corpo da mãe animal para o cordão umbilical enquanto o feto estava no útero e suas carnes se formavam.
LEIA MAIS De sangue e de indignação
ELLEN propaganda machismo H

A propaganda animal é machista

É fácil apontar quando há algo explícito indicando uma propaganda machista, não é? Não é. Porque é preciso inteligência para analisar. Mas tem gente que se delicia com isso sem compreender. É fácil ser especialista do óbvio. É fácil ler? Não. Qualquer um lê, mas a maioria não entende sutilezas, ironias e nem mesmo uma piada. A maioria lê o título acima e fica nisso. Com as imagens é a mesma coisa. As propagandas mais machistas e abusivas são sutis e estão fora da causa animal, ensinando a oprimir o mais fraco, seja humano ou animal.
LEIA MAIS A propaganda animal é machista
ELLEN clubedoscuriosos H

Clube dos curiosos

O PETA uma vez fez um site cujo link insinuava uma temática sexual. Lá onde divulgamos o site, a horda de pessoas mal informadas, bem antes de abrir a página, já começou a tecer toda a sorte de críticas ao PETA, chamando de machista, etc. Ou seja, o preconceito está na cabeça de quem vê, sem ler, sem se informar.
LEIA MAIS Clube dos curiosos

Sacrifício ou sacrilégio?

Quando um humano mata outro, chamamos de homicídio. Se a morte foi intencional preferimos chamar de assassinato. Quando matamos um cão não damos nenhum nome ao nosso ato. O mesmo vale para matar um porco, uma galinha, uma ovelha, uma vaca, um cavalo, um rato.
LEIA MAIS Sacrifício ou sacrilégio?
perfil ellenaugusta

A prisão do desafeto

As crianças, com raras exceções, percebem o animal como coisa, como parte do mundo. Isto porque, no mundo da criança, tudo faz parte dela. A educação humanitária ensina que, para mostrar respeito ao outro, devemos respeitar sua individualidade, sua condição diferente da nossa.
LEIA MAIS A prisão do desafeto